Diário de viagem

3o dia

Torre Eiffel. Mágica!

Boa parte de nós em algum momento incorpora o ícone da Torre Eiffel ao imaginário. É meio inevitável. Como a Estátua da Liberdade ou as pirâmides do Egito. Ela remete a algo fantástico, glamouroso, universal, cobiçado. Mágico.

Então, quando cheguei a Paris, assim como deve acontecer a 100% das pessoas que vem aqui, eu tinha uma certeza: conheceria a Torre Eiffel.

Não foi no primeiro dia. Mais foi no segundo. Sem chance de não ser! Depois de 9 horas de bateção de perna a gente quer hotel? Nunca!!!! A gente quer Torre Eiffel! Lógico!!

Fomos de Versailles até lá, de trem e depois, metrô. O primeiro olhar foi meio frio. Ela por trás de grades e esquema de segurança, eu achando tudo bastante diferente do que via na TV. Tá estranho! Raptaram a Torre Eiffel?! Socorro! Pensei. Mas não. É que ela não é qualquer uma. Ela é única. E se fez de difícil. Tudo bem. Ela pode!

Arrodeamos. Fotografamos. Pegamos a fila. Desistimos da fila. Resolvemos procurar um lugar pra sentar e olhar pra ela com calma. Sem concorrências. Escolhemos o Bateaux Parisiens. Deve existir lugar mais perfeito pra admirá-la sem pressa. Eu só não sei onde!

A bordo desse charmoso barco-bar atracado no Rio Sena fizemos todas as fotos, tomamos uns vinhos, batemos um papo. Tomamos mais vinho. Tiramos mais e incansáveis fotos. E ela sorri em todas. O melhor ângulo sempre. Quando parecia que estava perfeito, ela renova o conceito de perfeição e acende suas luzes!!! Oh, céus!!

L’amour. Liberdade. Igualdade. Fraternidade (Não resisti!!!) Depois de uma tarde no Castelo de Versailles. um templo da realeza apartado da capital; o cair do dia em outro templo – esse democrático, simpático, aglutinador, não menos imponente. E feliz!!!!!!! A cidade se abraça naquele pedaço de entorno! Viva o show da Torre Eiffel!!!! Viva todas as nações que se cumprimentam sorrindo! Nenhum euro é necessário, nem áudio guides, nem explicações. É sensorial.

Alguém resolve tocar. E cantar. Muitos resolvem cantar junto. O vendedor sorri o melhor sorriso!!! (Vou levá-lo comigo como um imã no coração). Fotos. Na câmera e na memória. Mágica.

Sinto que nunca vou esquecer esta noite. Uma noite em que me senti livre, igual e rodeada de irmãos ansiosos pela plenitude daqueles instantes lindos, iluminada pela diva democrática de Paris!!

Torre Eiffel. Vou precisar renovar essa energia. Eu sempre vou precisar voltar!!

2 comentários em “Diário de viagem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s